segunda-feira, 18 de abril de 2016

Começa a contagem regressiva pela manutenção ou queda da presidente

Deputados contrários ao governo comemoram vitória durante votação que ficará na história. Vários parlamentares deixaram Câmara e foram ao encontro do vice-presidente
Vinte e quatro anos após o impeachment do ex-presidente Fernando Collor, o Brasil volta a assistir a aprovação pela Câmara dos Deputados da abertura do processo de impedimento contra a chefe da República. Agora, começa a contagem regressiva até a votação no Senado, casa Legislativa em que, hoje, o governo não tem maioria, conforme cálculos da oposição.
Em uma sessão tumultuada, repleta de troca de farpas e acusações entre apoiadores do governo e integrantes da oposição, a vitória do “sim” pela saída de Dilma Rousseff foi de 367 votos a 146 na Câmara. Foram sete abstenções e duas ausências.
A estratégia do Palácio do Planalto e do ex-presidente Lula, que montou um “QG” em um hotel em Brasília para tentar salvar o mandato de Dilma, convencer indecisos e esvaziar o plenário, não surtiu efeito. Mais feliz foi o vice-presidente Michel Temer (PMDB), que recebeu mais de cem aliados no Palácio do Jaburu na véspera do Dia D, e vê a Presidência cada vez mais perto.
Chamados nominalmente pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), os deputados tinham, pelas regras, 10 segundos para proferir o voto. Mas a maioria extrapolou o tempo.
A chamada foi feita por Estado, começando por Roraima, na Região Norte, seguida por Rio Grande do Sul, no outro extremo do país, e assim sucessivamente.
Não foram poucos os dissidentes. Na avaliação de líderes do governo, políticos do PP, PR e PMDB não cumpriram a palavra e se posicionaram contra a presidente, provocando um “efeito manada”.
Ex-ministro do Transporte do governo Lula e Dilma, Alfredo Nascimento usou o microfone para dizer que renunciava ao cargo de líder do PR para votar pela saída de Dilma. A legenda havia orientado pelo voto contra o impeachment. Deputada pelo PDT de Goiás, Flávia Morais também contrariou orientação, ignorou a ameaça de expulsão e disse sim ao impedimento.
Em Minas, Estado onde Dilma nasceu, a presidente sofreu uma derrota por 41 a 12. Até dias atrás ministro da Aviação, o deputado Mauro Lopes (PMDB) afirmou que guarda gratidão pelo cargo que ocupou. Em lealdade ao partido, entretanto, optou pelo voto ao impeachment.
Irônicos, vários deputados disseram “tchau, querida” após a declaração ao voto, numa analogia à frase de Lula em grampo telefônico com Dilma, flagrado pela PF, em conversa sobre a nomeação do ex-presidente para o Ministério da Casa Civil.
Antes de votar pela saída de Dilma, Eduardo Cunha pediu a Deus que “tenha misericórdia da nação”. Envolvido nas fraudes da Petrobras,
ele ouviu gritos de “Fora, Cunha”. Quase nenhum parlamentar citou as pedaladas fiscais.
Temer já conversa com aliados
Passado o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara, uma das primeiras medidas do vice-presidente Michel Temer deve ser a divulgação da sequência do documento “Uma Ponte para o Futuro”, reafirmando a preservação dos programas sociais. Com ele, será feito um gesto de aproximação com aqueles que hoje apoiam a presidente Dilma Rousseff, segundo informou um interlocutor.
O documento, elaborado por uma equipe de 18 pessoas, faz parte de um trabalho de construção de um amplo arco de apoio político.
Com isso, a expectativa é retomar a governabilidade e ampliar a margem, hoje estreita, para fazer reformas na economia.
No entorno do vice-presidente, segundo interlocutores, a discussão é justamente sobre como dosar medidas impopulares, como cortes nos gastos, com sinalizações para uma população agastada pelas crises na economia e na política. Os dois, aparentemente contraditórios, são urgentes.
Tudo ainda será pesado politicamente, mas a tendência é que não seja colocada na rua, logo no início, uma proposta de reforma da Previdência, por exemplo.
POSTO VIANINI

  Time que está ganhando não se mexe. No Posto Vianini, os clientes que experimentam comprovam: a Gasolina V-POWER Limpa, protege e melhora consideravelmente o desempenho do motor.  Abasteça com V-POWER, o seu carro agradece!
 
       Com a melhor localização da cidade e um amplo espaço físico com conforto e facilidade para as manobras dos motoristas, o posto Vianini também oferece serviços como troca de óleo rápida e confiável por profissional especializado, lavagem, lubrificação, variedade de lubrificantes, loja de conveniências com o melhor PÃO DE QUEIJO RECHEADO do bairro das Fábricas, facilidade no pagamento, além de um ambiente agradável e familiar.
Neste posto você pode confiar!
Posto Vianini, revendedor Shell 
Av. Leite de Castro nº 1670 no bairro das Fábricas 

CAPOEIRA É ENSINADA COMO INCLUSÃO SOCIAL NO CRAS

CAPOEIRA É ENSINADA COMO INCLUSÃO SOCIAL NO CRAS
Com o intuito de trabalhar a integração, movimentação e socialização de crianças e adultos com necessidades especais, a Prefeitura de São João del-Rei por meio da Secretaria de Cidadania, Desenvolvimento e Assistência Social, via o Cras vem realizando oficina de capoeira para os alunos da APAE – (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).
                                        
As aulas acontecem às quartas-feiras, de 9h30 às 10h30, para adultos e às quintas-feiras de 13h30 às 14h30, para crianças. O professor/oficineiro de copeira, João Paulo explica que “as aulas de capoeira acontecem na APAE desde o ano passado, tendo como intuito proporcionar aos alunos um pouco mais de entretenimento. Sem falar na melhoria da coordenação motora, psicológica, força, reflexo, agilidade e a inclusão social”.
                                                
Mais informações:
Cras Matosinhos: 3373-0249
SERRARIA AGOSTINI
Que a Serraria Agostini é a loja de materiais para construção com a maior variedade da cidade você já sabe! Agora ficou mais completa ainda com a inclusão de telhas cerâmica, linha para instalação a gás e grande variedade de produtos Led.Venha conferir e aproveite as outras ofertas!
Endereço: R. Antônio Agostini, 121 - Matozinhos, São João Del

 Rei - Telefone:(32) 3379-5500


Michel Temer prepara plano para a economia

Uma das maiores preocupações é buscar uma saída para o endividamento de Estados e municípios

Michel Temer PMDB Michel Temer PMDB
Passado o embate político na Câmara para a aprovação do impeachment, parte dos esforços do PMDB se voltam para a seleção de medidas que possam recuperar a confiança dos investidores e abrir espaço para tirar o país da crise.
As propostas do partido para a área econômica estão no documento "Uma Ponte para o Futuro", lançado em outubro do ano passado. No entanto, ainda não está definido quais delas seriam eleitas como prioritárias, uma vez que a agenda é longa e vários pontos, polêmicos.
Segundo a reportagem apurou com fontes próximas ao PMDB, que não querem ser identificadas, há um conjunto de propostas em análise e o vice-presidente Michel Temer acompanha pessoalmente. Uma das maiores preocupações é buscar uma saída para o endividamento de Estados e municípios. O Rio Grande do Sul já rompeu o teto de endividamento permitido e outros quatro Estados estão em situação complicada: Rio, Minas Gerais, São Paulo e Alagoas.
Em troca do alívio financeiro, a estratégia, na mesa de negociação com os governadores, será viabilizar contrapartidas. Uma delas seria tirar da gaveta a reforma do ICMS. Alguns argumentam que já existe um pacote pronto, que não avançou por resistência dos Estados. A medida, porém, não é consensual. Há quem considere complicado mexer no ICMS justamente agora. O momento é de queda de arrecadação e muitos governadores podem se opor, com medo de terem uma perda ainda maior de receita.
Outra contrapartida em análise é a realização de programas estaduais de privatização, com a venda de ativos à iniciativa privada. De um lado, a medida iria aliviar a estrutura administrativa dos governos estaduais, considerada pesada e ineficiente em muitos casos. De outro, viabilizaria a arrecadação de recursos para os cofres estaduais, dando alívio financeiro e, ao mesmo tempo, contribuindo para o esforço fiscal.
Base zero
Na esfera das contas públicas, a primeira medida seria impor limite aos gastos de custeio da União. O instrumento utilizado seria o chamado Orçamento Base Zero. Nesse modelo, os gastos são definidos anualmente pelo Legislativo, sem restos a pagar ou contingenciamentos - o governo só poder gastar o que tem.
Ao adotar esse modelo, será preciso, ao mesmo tempo, viabilizar uma outra mudança: o fim das vinculações, o chamado dinheiro carimbado, que obriga, por lei, que determinados porcentuais do orçamento tenham destino certo. As vinculações da área de saúde e educação, por exemplo, estão previstas na Constituição e a alteração vai exigir um grande esforço de negociação no Congresso.
Estão previstas também medidas de corte de gastos. Será feita uma redução da estrutura da máquina pública, com redução no número de ministérios e de secretarias com status de ministérios, que chegam a quase 40. Está em discussão reduzir o número para 20 ou, ao menos, cortar uns oito. Apesar de a medida ter caráter cosmético para muitos economistas, novas contas mostram que economia pode ser expressiva.
Também vai depender do Legislativo negociar algumas reformas - ou ao menos iniciá-las - que terão efeito sobre a estrutura de gastos no longo prazo. A mais importante é a da Previdência. Há consenso de que é preciso aprovar ao menos a idade mínima para novas aposentadorias. Na esfera de uma reforma trabalhista, a proposta seria ampliar o espaço para a livre negociação entre as partes, fazendo valer o negociado acima do legislado pela CLT.
Há consenso de que é preciso implementar um pacote para atrair investimentos privados. Uma medida considerada importante é alterar o marco regulatório do petróleo e rever as exigências de conteúdo nacional. Já há projetos nesse sentido tramitando no Congresso. Bastaria agilizar os trâmites.
Em outra frente, entende-se que é vital incrementar o programa de concessões públicas. Nesse caso, a margem de manobra é muito maior, pois as mudanças não dependem do Congresso. Podem ser feitas com alterações de regras, numa negociação mais direta com as agências reguladoras.
Nas últimas semanas, representantes do PMDB se reuniram com empresários para medir a temperatura do setor privado e ouviram mais uma demanda que pode ser incluída no pacote: buscar uma saída para destravar o crédito. O nível de endividamento das empresas é alto, mas os bancos, com receio de elevar o passivo, resistem em liberar mais crédito.

Chocolate é amor.Uma

 mistura irresistível.

Dia das mães Di Ferri.

 Porque amar é dar a quem

 amamos 

pedacinhos de felicidade
Endereço: Pca Raul Soares, Centro - 121, São João Del Rei – MG    

 Telefone:(32) 3371-3837


RETIRADA DOS TAPUMES DA PRAÇA DOS EXPEDICIONÁRIOS

Os tapumes da Praça dos Expedicionários foram retirados, depois de uma longa espera, tanto da população quanto da prefeitura. A revitalização da Praça foi programada para ser feita com recursos do PAC Cidades Históricas. Abaixo explicamos todo o processo e o que emperrou a obra. A prefeitura optou por aguardar a resolução cabal do caso, mas a longa espera e o transtorno de uma praça fechada em pleno centro histórico da nossa cidade, mostraram que a retirada, mesmo com o processo em andamento, era a medida mais acertada.
O projeto de revitalização da Praça dos Expedicionários é um dos elementos contemplados pelo PAC Cidades Históricas. Para a execução das obras, foi realizado um processo de licitação para que o Projeto Executivo da praça fosse feito por uma empresa especializada no setor.
A empresa vencedora da licitação foi a CONSMARA ENGENHARIA, assinando assim um compromisso com a Prefeitura Municipal de São João del-Rei para a execução do projeto. Com o Projeto Executivo aprovado pelos órgãos competentes (IPHAN e CAIXA ECONÔMICA FEDERAL), foi licitado a empresa que executaria a revitalização.
Com o início das obras no começo de dezembro, a construtora SECONCRETE (vencedora da licitação) identificou um erro no Projeto Executivo. Essa falha comprometeu toda revitalização e andamento da obra. É importante ressaltar que a Prefeitura não será responsável por nenhum gasto excedente para a execução da obra, ficando sob responsabilidade da empresa que elaborou o Projeto Executivo, CONSMARA ENGENHARIA.
A construtora SECONCRETE tem direito a receber uma quantia de R$ 30 mil como pagamento do que já foi executado. O pagamento deste dissenso já foi autorizado pela Caixa e aguardamos que o mesmo seja efetuado, para que um novo processo licitatório possa ser aberto. Mas a empresa, por sua vez, se negou a retirar os tapumes e a refazer o que já havia sido quebrado, antes de receber sua parcela.
Até a data de hoje, o pagamento de responsabilidade da Caixa Econômica,  não foi efetuado, desta forma, enquanto aguardamos a resolução oficial da questão a prefeitura toma medidas paliativas no local para minimizar o transtorno causado por tanto tempo.

Venha, saborear o melhor pastel com garapa da cidade. Teremos o maior prazer em lhe atender.  Rua São João  tijuco
Frente Brasil Popular afirma que 'não aceitou golpe'

"Vamos derrotar o golpe nas ruas!", diz a nota dos movimentos sociais contra o pedido de impeachment

Protesto A Frente Brasil Popular, que reúne movimentos sociais, partidos de esquerda, centrais sindicais e união de estudantes contrários ao impeachment da presidente Dilma divulgou na noite deste domingo (17) nota onde comenta a aprovação do pedido de impeachment pela Câmara dos Deputados.

"Não aceitamos o golpe contra a democracia e nossos direitos! Vamos derrotar o golpe nas ruas!", diz a nota.

A frente convoca seus membros a permanecerem nas ruas para protestar contra o processo. "A Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo conclamam os trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade, e as forças democráticas e progressistas, juristas, advogados, artistas, religiosos a não saírem das ruas e continuar o combate contra o golpe através de todas as formas de mobilização dentro e fora do País", afirma o comunicado.

O movimento afirma ainda que não reconhecerá a legitimidade de um eventual governo Temer e critica o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. A nota termina afirmando que "a nossa luta continuará com paralisações, atos, ocupações já nas próximas semanas e a realização de uma grande Assembleia Nacional da Classe Trabalhadora, no próximo 1º de maio".

RUA IRMÃOS FALEIROS 25A MATOSINHOS AO LADO
 DO SUPERMERCADO BERGÃO

UTILIDADE PÚBLICA – SAÚDE

A vacinação contra gripe em São João del-Rei tem início dia 18 de abril apenas para grávidas, puérperas de até 45 dias (mulheres que acabaram de dar a luz) e crianças maiores de 6 meses e menores de cinco anos, em todas as unidades de saúde.
A campanha para os segmentos da sociedade que recebem gratuitamente a vacina vai acompanhar a campanha nacional que tem início dia 30 de abril. Nesta campanha  a estimativa é vacinar 22.320 pessoas.
De acordo com o Boletim Epidemiológico, existe um paciente residente neste município registrado com síndrome respiratória aguardando resultado de exames laboratoriais enviados para FUNED/BH em 06 de abril de 2016.
Influenza ou gripe:
A influenza, mais conhecida como gripe, é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório. É de transmissão fácil e distribuição global, com tendência a se disseminar. A transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos que, após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias, pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz.
Devemos ficar atentos, pois pode haver o agravamento e até óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção (crianças menores de 5 anos de idade, gestantes, puérperas, adultos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais).
As medidas a serem adotadas para a prevenção da influenza são:
  • Procurar evitar contato com pessoas doentes;
  • Lavar as mãos com água e sabão ou higienizá-las com álcool gel várias vezes ao dia;
  • Proteger-se da tosse e de espirros com lenços descartáveis, na ausência do lenço tossir no braço, mas não esquecer de lavá-lo;
  • Evitar viajar se estiver doente.
Prefeitura com você, juntos por uma cidade melhor!
Endereço: Rua Vereador Eli de Araujo, 197 / Rua Dr. Edmundo Loures, 72 - Fábricas

Tels: (32) 3371-6492 / 3371-6195 / 3371-5716

Antiga aposta de 'campeã nacional', Oi tenta renegociar dívida

Oi acaba de contratar o banco americano Moelis para negociar com os seus credores, dizem fontes próximas à operação

OI-G
Uma das grandes apostas do governo federal de "campeã nacional", a operadora de telefonia Oi vive uma crise financeira aguda - a mais grave desde a sua origem, com a privatização da Telebrás, em 1998. Com dívida bruta de R$ 54,9 bilhões e prejuízo de R$ 5,3 bilhões ao fim de 2015, a maior concessionária de telefonia fixa do país está em um tenso processo de reestruturação financeira. Os seus principais credores não se entendem, o que pode comprometer o futuro da empresa, apurou a reportagem.
Na tentativa de fechar, o quanto antes, uma proposta para equalizar a dívida, a Oi acaba de contratar o banco americano Moelis para negociar com os seus credores, dizem fontes próximas à operação. Esta pode ser uma das últimas cartadas da empresa para evitar uma recuperação judicial, considerada cada vez mais factível. Procuradas, a Oi e Moelis não comentaram.
A expectativa da operadora seria fechar um acordo com os credores até o fim de julho, quando vence uma dívida de R$ 1 bilhão em títulos externos. Os credores internacionais respondem por 70% das dívidas da empresa - e, para conseguir começar a resolver seu imbróglio financeiro, a Oi precisa fazer esse grupo heterogêneo concordar com uma proposta de renegociação.
Caso as tratativas fracassem, pessoas do mercado financeiro avaliam que a Oi corre o risco de enfrentar um "apagão", podendo ficar sem recursos para manter as atividades - a empresa tem um gasto operacional de R$ 6 bilhões por ano. Fontes ligadas à tele negam essa possibilidade, embora admitam que a empresa possa recorrer a uma eventual recuperação judicial.
A Oi já havia contratado, no fim de 2015, a consultoria americana PJT Partners para fazer uma reestruturação financeira da companhia, ao perceber que a esperada consolidação com a TIM Brasil, controlada pela Telecom Itália, poderia naufragar. A tele tem ainda a ajuda da também americana D.F. King, responsável por identificar todos os credores internacionais.
Não há, neste momento, conversas para a entrada de novos investidores - sejam fundos tradicionais ou especializados em ativos em dificuldades. "A prioridade é reestruturar a dívida", disseram ao Estado duas fontes ligadas à Oi.
Até pouco tempo atrás, a operadora tinha esperança de que o fundo russo LetterOne, do bilionário Mikhail Fridman, injetasse até US$ 4 bilhões no negócio. Mas a operação estava condicionada à fusão de Oi e TIM, descartada em fevereiro, quando a Telecom Itália vetou a transação.
Dona de trajetória turbulenta, iniciada por um escândalo durante a privatização da Telebrás, trocas frequentes de comando e, mais recentemente, por uma fusão malsucedida com a Portugal Telecom, a Oi tenta, agora, sobreviver.
BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O município atendeu de 01 de janeiro a 11 de abril 1048 pacientes, sendo 965 pacientes residentes no município, com suspeita de Dengue, 305 foram confirmados por exame laboratorial.
Foram notificados 13 casos de ZIKA e 07 de CHIKUNGUNYA, dois já foram descartados, os demais aguardam o resultado sorológico.
Não temos registro de óbito até a presente data
Foram coletadas 08 amostras para isolamento viral, objetivo de identificar o(s) vírus circulantes, sendo que em 2013 e 2014 foi confirmada a circulação do vírus tipo I.

Entenda um pouco mais das doenças causadas pelo Aedes Aegypti:
  • Dengue
É uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. O seu principal vetor de transmissão é o mosquito Aedes aegypti, atualmente transmissor do Zika Virus e Chikungunya.
Existem quatro tipos de dengue, pois o vírus causador da dengue possui quatro sorotipos: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. A infecção por um deles dá proteção permanente para o mesmo sorotipo. Nesta cidade esta confirmada a circulação do vírus tipo I e as amostras de 2016 estão em análise.
A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente com a dengue em mais de 100 países de todos os continentes. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da dengue.

  • Febre de chikungunya
É uma arbovirose* causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), da  A viremia persiste por até dez dias após o surgimento das manifestações clínicas. A transmissão ocorre pela picada de fêmeas dos mosquitos Ae. Aegypti e Ae. Albopictus Infectadas.
Os sinais e os sintomas são clinicamente parecidos com os da dengue – febre de início agudo, dores articulares e musculares, cefaleia, náusea, fadiga e erupção na pelo. A principal manifestação clínica é a dor nas articulações. Após a fase inicial, a doença pode evoluir em duas etapas subsequentes: fase subaguda e crônica. Embora o chikungunya não seja uma doença de alta mortalidade, tem como consequência a redução da produtividade e da qualidade de vida.

*São as doenças transmitidas ao homem por picadas de mosquitos. Em todo o mundo, a arbovirose que faz mais vítimas é a dengue, mas outras doenças, como chikungunya e zika, crescem a cada ano. Elas são transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti infectado e, menos comumente, pelo Aedes albopictus.

  • ZIKA Vírus
É uma doença viral aguda, transmitida principalmente pelo mosquito Aedes Aegypti,. caracterizada por manchas na pele com relevo  e que coçam, febre intermitente, olhos vermelhos, sem pus e sem prurido, dor nas articulações, dor nos músculos e dor de cabeça. Apresenta evolução benigna e os sintomas geralmente desaparecem espontaneamente após 3-7 dias
Apesar de normalmente a Zika ser mais branda que a dengue, em algumas pessoas podem surgir complicações como microcefalia nos bebês de mulheres infectadas na gravidez e síndrome de Guillain- Barré, por exemplo.
Por isso, se além dos sintomas típicos do Zika, a pessoa apresentar alguma alteração ou agravamento dos sintomas deve ir ao médico o mais rápido possível para realizar exames que possam confirmar estas outras doenças.

Para as três doenças a medida de prevenção é o combate ao mosquito.
Prefeitura com você, juntos por uma cidade melhor!

Moradores de MG são notificados por focos de dengue em residências

Lei em São João del Rei entrou em vigor no dia 22 de março.
Cidade histórica já registrou 900 casos suspeitos e 252 confirmados


Seis moradores de São João del Rei foram notificados após agentes encontrarem focos do mosquitos Aedes aegypti em residências. A medida está sendo tomada desde o dia 22 de março, quando uma lei entrou em vigor na cidade.
A lei diz que os moradores podem ser multados se forem encontrados nas residências focos do mosquito, que transmite doenças como a dengue, vírus da zika e febre chikungunya. Por enquanto ninguém foi multado. 
O objetivo é diminuir os números da doença na cidade histórica, que até agora já registrou 900 casos suspeitos e 252 confirmados. Depois da visita, os agentes dão aos moradores um prazo de cinco dias para que eles eliminem os focos do mosquito. Caso isso não aconteça, o morador é multado. A tarifa a ser paga pode variar entre R$ 230 e R$ 550.
De acordo com o coordenador de endemias do município, Jean Vilela, além da lei para ajudar ainda mais no combate ao Aedes aegypti, os trabalhos serão intensificados nos bairros onde os índices de notificações ainda preocupam.
PASTELARIA MATOSINHOS

 venha comer o melhor pastel da cidade 
.
 SUCOS , SALGADOS, 

VITAMINAS, 

LANCHES.

RUA JOSUÉ DE
                    
 QUEIROZ 125.

 MATOSINHOS 



TEL: 33715595 




AV.Andrade Reis, nº 130- Centro São João  Del Rei- (Próximo 
a Santa Casa)
Salão Marli cabeleireira unissex

Agora muito mais completo,você poderá encontrar aqui o que deseja.



 Rua Marechal Deodoro - n°236- centro São João del Rei - MG  Tel: 3371-4045 / 9934-2074
 Cabeleireira
 Maquiadora
 Manicure e Pedicure
 Depilação
 Drenagem Linfática
 Banho de lua 
 Design de Sobrancelhas
 Massagista
 Limpeza de Pele
 Depilação a lazer


  • DEL.REY.PEDRA SABÃO


  • Venha  conhecer  nossos  produto


    LARGO. DO.ROSÁRIO, 40 SÃO
    JOÃO DEL REI MG

  •   FONE (32) 337136
AV.Leite de Castro,1600 Bairro das Fabrica(ao.lado.


do.posto.Vianini) Tel:33728899


Aproveite as grandes 

marcas, c/ melhores 

preços 


Uso excessivo de celular aumenta os casos de fadiga visual  

Sintomas incluem olhos vermelhos e ressecados, além d e dores de cabeça


Era uma dor de cabeça que não tinha fim. A estudante universitária Jéssica Meireles, 24, ficou cerca de seis meses sofrendo todos os dias, sem saber o que estava acontecendo.
“Tomava remédio, resolvia por dez minutos, e logo a dor voltava. Busquei no Google e encontrei resultados que iam de tumor na cabeça até enxaqueca”, conta. Mas a resposta para o mal era muito mais simples: fadiga visual. Também, pudera: ela conta usar o celular para tudo – como GPS, para o trabalho, para estudar as matérias e fazer trabalhos da faculdade, conversar com amigos etc – e calcula passar cerca de seis a sete horas por dia com os olhos grudados na telinha.
Um novo estudo realizado pelo Instituto Penido Burnier, em Campinas, com 1.200 pessoas aponta que a fadiga visual atinge 75% dos usuários de internet. E o uso de celulares pode estar contribuindo para isso. “Quanto menor a tela, maior o esforço visual”, explica o oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, que conduziu a pesquisa.
Além de dores de cabeça, a fadiga visual tem como sintomas o ressecamento ocular, vermelhidão nos olhos e, algumas vezes, até visão embaçada. Tudo isso causado pela falta de oxigenação dos olhos.
“A córnea é uma película transparente que cobre a nossa íris (parte que dá a cor aos olhos). É através dessa película que enxergamos. Para ela ser transparente, não pode ser irrigada por sangue. Então, a córnea busca oxigênio do ar por meio do filme lacrimal, um líquido que lubrifica os olhos”, explica o oftalmologista Cléber Godinho, presidente da Sociedade Brasileira de Lentes de Contato, Córnea e Refratometria (Soblec). De acordo com ele, quando a pessoa passa muito tempo digitando ou lendo no celular, ela deixa de piscar e, consequentemente, não oxigena corretamente essa película.
Já as dores de cabeça são causadas realmente pelo cansaço dos músculos oculares. “Os olhos têm seis músculos que movimentam os globos oculares para cima, para baixo, para os lados. E têm dois que puxam os globos para dentro, para formar o foco. Quando você olha muito tempo para uma tela, esses músculos ficam cansados de trabalhar para manter o foco sempre no mesmo lugar”, explica Godinho.
Flash
Piscadinha. Em condições normais, uma pessoa pisca, em média, 15 vezes por minuto. Olhando para uma tela, essa média cai para cinco piscadas por minuto.
Evite o desconforto piscando e olhando para o horizonte

A solução para todos os sintomas da fadiga ocular está ao alcance de qualquer pessoa: basta diminuir o número de horas passadas seguidas com os olhos vidrados na telinha. “A pessoa tem que fazer intervalos, ir para um lugar ao ar livre e olhar para longe para ter mais conforto”, orienta o oftalmologista Cléber Godinho. O ideal é que, a cada hora de uso das telas, a pessoa olhe para um ponto fixo longe por cerca de cinco a dez minutos.

Além disso, o médico ressalta que é fundamental prestar atenção na quantidade de vezes em que se piscam os olhos. “Esse movimento vai fazer com que a córnea consiga buscar seu oxigênio no ar”, explica. A falta de piscadas pode dar uma sensação de “areia” nos olhos e até uma falsa sensação de sono.

O oftalmologista Leôncio Queiroz Neto dá, ainda, outras dicas para aumentar o conforto e evitar a fadiga ocular. Segundo ele, deve-se evitar utilizar as telas em ambientes iluminados demais. “Além de fazer contrair as pupilas, a luz forte diminui o contraste da tela dos celulares”, orienta.

Manter as telas dos dispositivos sempre limpas também ajuda, e respeitar a distância mínima de 30 cm entre o celular e os olhos forçará menos os músculos oculares. No caso dos computadores, é importante não posicionar a tela de frente para janelas ou portas. Isso evita o ofuscamento. Tanto nos dispositivos maiores quanto nos menores, o médico orienta aumentar o contraste e diminuir a luminosidade.

União anuncia verba para aeroportos da Zona da Mata e Vertentes

Juiz de Fora, Goianá e São João del Rei estão entre os contemplados.
Prefeitura de Juiz de Fora ainda não foi notificada sobre investimentos.

Aeroporto de São João del Rei (Foto: Socicam/Divulgação)Seis aeroportos da Zona da Mata e Campo das Vertentes, que participam do Programa de Aviação Regional da Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência, devem receber, em breve, parte da verba de R$ 815,5 milhões destinada ao estado para organizar licitações e realizar obras de melhoria. Entre eles, Juiz de Fora, São João del Rei e Goianá estão com processos adiantados.
Na última sexta-feira (8), o ministro da Aviação, Mauro Lopes, se reuniu com o secretário de Transportes do estado, Murilo Valadares; com o diretor de Infraestrutura Aeroportuária do estado, Marco Migliorini; e com o diretor do Departamento de Gestão do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos, Eduardo Bernardi para discutir o potencial dos aeroportos de pequeno e médio porte e agilizar licenças ambientais.
Durante o encontro, foi apresentado um panorama geral sobre os 33 aeroportos do estado contemplados pelo programa. Treze deles estão em fase de anteprojeto de engenharia, um passo antes da licitação, e dez já receberam da SAC carros e caminhões contra incêndio para aeródromos, como o de Juiz de Fora, São João del Rei e Goianá.
O programa foi criado em dezembro de 2012 com o objetivo de conectar o país e levar serviços sociais e desenvolvimento a locais distantes das capitais de cada estado. No Brasil, o investimento de cerca de R$ 7,3 bilhões atinge 270 aeroportos, como os de Muriaé, Ubá e Barbacena que também participam do projeto, mas não têm repasses previstos.
Prefeitura de Juiz de Fora ainda não foi notificada
De acordo com o subsecretário de Mobilidade Urbana de Juiz de Fora, Mauro Branco, que é responsável pelo recebimento de verbas do aeroporto da cidade, ainda não houve nenhuma notificação oficial por parte da SAC sobre os investimentos na cidade. “O que sabemos de novo agora é que existe esse valor total, mas que ainda precisa ser dividido entre vários aeroportos do estado. Então, não sabemos nem quanto nem quando essa verba vai chegar”, afirmou.
Branco crê que os próximos passos serão informados em breve, inclusive com definição de onde será investido o dinheiro federal. “O que estamos pleiteando é o que eles [SAC] já apontaram ao logo desse período, através de um levantamento e de um projeto. Imagino que vá ser uma reforma do aeródromo para que fique de acordo com as normas, como a colocação de uma esteira rolante e a atualização do aparelho de meteorologia, que precisa ser digital, mas ainda é analógico”, disse.







JORNAL O PROGRESSO
CNPJ 07.527.960/0001-53
RUA JOSÉ ALVES DE ABREU, N 20, TEJUCO
TELEFAX(32) 33734311 ou (32) 84244418
email: jornaloprogresso@bol.com.br ou robertoviriato@gmail.com
PARA LER AS NOTÍCIAS : ACESSE A PESQUISA GOOGLE JORNAL O PROGRESSO SÃO JOÃO DEL REI MG
SINDICALIZADO NO SINDIJORI REG. 435 ( SINDICATO DE JORNAIS DE MG )
INSCRIÇÃO MUNICIPAL: 4585505
INSCRIÇÃO ESTADUAL ISENTO